• Equipe wwwarpando

Amor!

Olá Leitor!

Este é um espaço que abrimos para Conselheiros. Chamamos conhecidos, tais surfistas como nós, que desejam expressar seus pensamentos e percepções sobre tudo o que estamos vivendo. Por vezes, aparecem estes surfistas ocasionais, se oferecendo para participar. Neste momento, alguns chamados e outros oferecidos acabaram que se desencontraram no tempo e no espaço e ficamos sem um texto para postar!


Pois, foi daí o surgimento da ideia de buscar um conselheiro universal, que, um dia escreveu sobre sentimentos da vida, sem nunca imaginar este mundo VUCA (será?).

Poderia ser Fernando Pessoa, Walt Whitman, ou até mesmo alguém mais contemporâneo.

Mas, nas nossas pesquisas achamos Camões:


Transforma-se o amador na cousa amada


Transforma-se o amador na cousa amada,

Por virtude do muito imaginar;

Não tenho logo mais que desejar,

Pois em mim tenho a parte desejada.


Se nela está minha alma transformada,

Que mais deseja o corpo de alcançar?

Em si sómente pode descansar,

Pois consigo tal alma está liada.


Mas esta linda e pura semideia,

Que, como o acidente em seu sujeito,

Assim co'a alma minha se conforma,


Está no pensamento como ideia;

[E] o vivo e puro amor de que sou feito,

Como matéria simples busca a forma.


Luís de Camões


Como se fossemos o conselheiro (“Perdão, Camões!”), convidamos cada leitor a fazer sua reflexão:

Qual interpretação podemos dar a este Soneto trazido para a atualidade?


O que será que Camões está a acrescentar como conselho para que vivamos este momento?

Com o que nossa alma tem se conformado?

O que é a “cousa amada” para cada um de nós?

O que está no pensamento como ideia e precisa se concretizar?


Esperamos seus comentários e até sugestões de outras obras como essa, para que utilizemos como disparadores de nossas viagens de pensamento!



Este artigo está relacionado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)



18 visualizações

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram