• Equipe wwwarpando

E hoje é aniversário dela..

No aniversário de alguém, se celebra a vinda oficial deste ser para esta vida. Se celebra, indiretamente, o dia que um humano fica, pela primeira vez, sozinho e restrito a si mesmo. Sabemos que psicologicamente não é isso que acontece. O bebê ainda se vê como extensão da mãe e a mãe como uma extensão de si. Com o passar do tempo, o processo psicológico de separação mãe/filho vai alcançando a separação física, mas, creio eu, a saudade de estar junto vai acompanhar cada um de nós a vida toda.


E hoje é o aniversário dela para a vida, mas não é o aniversário dela para celebrar o papel que ela desempenha nesta vida. Este deveria ser comemorado todos os dias. E que grandioso papel, hein?

Há pouco tempo a conheço, mas celebro, com este texto, o que percebo que ela entrega neste momento.


Na vivência daquela eterna saudade de estar junto, vinda daquele momento da tenra infância, a vejo construindo pontos de encontro. A vejo convocando outros humanos a colocarem juntos, e de maneira circular, a energia de construção, para o bem de todos.


Talvez ela já estivesse no novo normal desde sempre. Desde que saiu da barriga da mãe dela.


Ao estar com ela desde março, tenho aprendido o valor de posicionar uma opinião e valorizar a opinião de qualquer um que esteja no encontro. Tenho aprendido também a necessidade da simplicidade e da captura da necessidade do outro antes de propor uma solução. Outro ensinamento conseguido é que somos capazes de juntos, buscar e implementar o bem estar.


Creio que juntas estamos aprendendo que dá para unir teoria e prática e que dá para ser ágil sem ser raso. Ilustrando este último tópico, por exemplo, em um pequeníssimo período, junto com outras pessoas tão fantásticas quanto ela, montamos uma trilha educacional de revisão de negócios para o momento de pós pandemia. Impactamos 6 empresárias que, seguramente impactarão tantas outras.

Com a relação se estreitando, outros elementos aparecem: Fazer o bem é urgente. Me divirto com a impaciência dela e com a incansável força de fazer coisas na calada da noite e querer colocar em prática na manhã seguinte. O conceito de “MVP” (mínima versão viável) rege sua vida.


O ótimo é inimigo do bom e o processo de melhoria contínua é uma premissa para ela.


Hoje, dia 10 de julho, a gente comemora tudo o que ela já fez e todo o cuidado que ela ainda está a promover. Penso que o mais legal é saber também que é neste dia que, invés de ganhar presentes, ela se doa mais ao mundo que a recebeu, há 40 anos atrás. É neste dia que ela, frente a esta nova realidade, traz o acesso ao mundo digital como uma forma de divulgar que não existe concorrência e sim complementariedade, que existe possibilidade real de se ter recursos e que comprar/vender não precisa ser uma prática sanguinária, e sim uma forma de suprir necessidades de dignidade.

Sugiro, profundamente, que quem está lendo este pequeno artigo, leia também os tantos que ela escreveu e que também estão no blog. E que a sigam nas redes sociais, para conhecer as bandeiras que ela ergue em prol do ser humano.


Por: Lígia Mardiression



Este artigo atende a 2 principais objetivos de desenvolvimento sustentável:







Artigos Simone Catalan - Aniversariante


Um mergulho em tempos de pandemia > wwwarpando.com.br/post/um-mergulho-em-tempos-de-pandemia


Vendas em tempos de pandemia > wwwarpando.com.br/post/vendas-em-tempos-de-pandemia


Ética é a inteligencia da alma > wwwarpando.com.br/post/etica-inteligencia-da-alma


Vendas novos olhares > wwwarpando.com.br/post/vendas-novos-olhares


Quanto estamos preparados para sair da nossa zona de conforto? > wwwarpando.com.br/post/quanto-estamos-preparados-para-sair-das-zonas-de-conforto


Os intocáveis? > wwwarpando.com.br/post/os-intocaveis


82 visualizações2 comentários

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram