• Equipe wwwarpando

Espírito de Realização

Espírito de Realização: é querer fazer as coisas acontecerem, ver a empresa crescer e fazer parte desse crescimento, é ser dinâmico e ter energia para mudar as coisas.

“A visão não é tudo... ela deve ser combinada com o empreendedorismo, não basta olhar para frente, é preciso dar um passo para seguir em frente!”

Vaciav Havel – Político tcheco


Sim, meu nome é realização!


Meu espírito, minhas habilidades e meu querer gritam por momentos onde eu possa agir e fazer acontecer algo que apoie as pessoas, o ambiente onde eu estou e a mim mesma numa jornada de crescimento .


Gostaria aqui de abordar alguns aspectos deste espírito de realização :


Como agimos e o concretizamos no nosso dia a dia , porque, por vezes, não conseguimos colocar este espírito em prática e como podemos reverter o jogo!

Acho que é legal contar tudo isso em forma de exemplos do meu dia a dia...

Neste momento que estamos vivendo, logo no início, eu estava com uma angustia tremenda em ver que eu, meus familiares e amigos queridos estávamos confusos, ansiosos e cheios de dúvidas sobre tudo! Meu espírito realizador ficou do tamanho de um coliseu... eu tinha que fazer algo para apaziguar a dor! O que fazer, o que fazer... Os pensamentos foram mil e passavam na minha mente em flash!


Não conseguia descansar, dormir... Numa das manhãs, tinha reunião com minha colega de trabalho e compartilhamos este desespero.

Ela me disse que sentia igual e que queria fazer algo!!!!


Opa, tinha encontrado uma irmã gêmea... Na habilidade que dispomos, começamos a listar, juntas, não o que fazer, mas em quais premissas nos basearíamos para fazer algo, como por exemplo, acreditarmos que as pessoas podem achar seus caminhos, se forem estimuladas para tal... o que significaria que não daríamos nada pronto a ninguém e sim estimularíamos as pessoas a pensar... é a história de não dar o peixe, até porque não o temos, e sim, estimular que pesquemos juntos.


Bommmm... várias coisas, rapidamente, colocamos como pontos de reflexão.

Um aspecto que levantamos era que recursos tínhamos para fazer o que queríamos e por fim, o que realmente chamaria a atenção das pessoas... Analisamos também os fenômenos que estão acontecendo: Lives, pessoas em casa vendo séries, as redes sociais bombando, a preocupação com a economia, os empregos... e aí a ideia de um blog e das páginas nas redes sociais chegou.

Eita, mas nenhuma de nós sabe fazer site... Ok, então vamos buscar quem saiba e queira entrar na dança.


Se não temos a competência, vamos estudar para adquiri-la , mas não dava tempo... então, trazer pro time alguém que tenha. A angústia de querer fazer algo se transformou em energia para rapidamente mobilizar o que precisávamos: conteúdo e forma... Mais 3 entraram na parada!

Enfim, quase três semanas de perregues! Medo de se expor, insegurança com relação à qualidade dos conteúdos, site com dificuldades de navegação... e aí gritamos: Precisamos entrar no ar, senão perderemos o momento!!!! Daí percebemos que o ótimo era inimigo do bom e de maneira muito objetiva olhamos para o que tínhamos e se já dava para, no mínimo, levar alguma mensagem para as pessoas...

Sim! Decidimos juntos e lá fomos. Na sexta, dia 22 de maio, fomos pro ar... Live com quase 200 pessoas, blog ativo, com 394 visitas e páginas no Facebook, Instagram e Linkedin ativas. 10 artigos publicados... abordagens simples que tentam esclarecer desde o que está acontecendo no mundo até ferramentas práticas de como organizar sua rotina.

Vamos resolver o problema do mundo? Não... claro que não... mas estamos protagonizando nossa parte! Temos uma história para contar, que ainda continua, com o feedback das pessoas estamos melhorando. Meu espírito de realização recebeu e compartilhou vitamina com outros espíritos de realização e seguramente está contaminando positivamente outros espíritos por aí!


Daí, no final deste vídeo, convido para uma reflexão: Quais elementos da nossa realidade ao redor despertam o espírito da realização? Qual o equilíbrio entre planejar e partir para a ação? O que fazer quando não se tem o recurso necessário? Qual outro espírito aparece que estimula o espírito de realização? Qual a vantagem de usarmos a expressão “o ótimo é inimigo do bom”?


Como diz minha amiga Juliana, para este momento louco que estamos vivendo, Não importa o tamanho da ação, o tamanho do impacto, importa que todos se movimentam e criem uma grande onda de ação juntos! Afinal, só tem uma forma de sair de um turbilhão: juntos e em ação!

Por: Ligia Mardiression


25 visualizações1 comentário

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram