• Equipe wwwarpando

Inovar, Novos Olhares, Novas Economias, Fluxonomia4D

Continuando o diálogo sobre os intocáveis...


A dificuldade de tocarmos parte de diversos desafios:

(1) necessidade de mantermos um padrão social, um controle, normas e regras de conduta;

(2) dificuldade de pensar coletivamente, principalmente se para isso tivermos que abrir mão de algum privilégio;

(3) acreditar que é impossível fazer diferente, acreditar que manter o padrão seja mais confortável; etc.


Considero que a solução esteja na INOVAÇÃO, sim, precisamos modificar, renovar, criar. Precisamos repensar as nossas produções, distribuições e os nossos consumo de bens e serviços, como já colocado em diversos artigos desse blog. Isso talvez já seja um consenso ou a necessidade de modificar as economias está "imposta" pelo planeta.


E agora como faremos? Quais serão então as Novas Economias? A Pá Falcão trouxe a Economia Donut e hoje irei trazer a Fluxonomia4D.


A Fluxonomia4D foi criada, sistematizada, pela futurista Lala Deheinzelin, a partir de uma experiência bem diversa com corporações, instituições, ONU em diversos países.

É uma metodologia que contribui para a percepção do presente e criação de futuros desejáveis, focados em um bem comum, na confiança e no cuidado. Partindo do famoso tripe da sustentabilidade (econômico, social e ambiental) amplia-se a visão: (1) acrescentando a dimensão cultural, afinal essa é a base, o ponto de partida e não pode ser ignorada; (2) considerando que todas as dimensões fazem parte da economia da mesma forma. Ou seja, o econômico torna-se a dimensão financeira e e todas se tornam economia.


Portanto, a Fluxonomia4D considera a existência de quatro dimensões (cultural, ambiental, social e financeira) e quatro economias (criativa, compartilhada, colaborativa e multimoedas).

A economia criativa consiste em perceber e reconhecer os valores culturais, o lastro, o conhecimento, os diversos recursos intangíveis e que não se esgotam com o uso e melhor se multiplicam.


A economia compartilhada que nos traz o conceito de que já temos recursos suficientes e que precisamos pensar em formas de acesso para além da posse. Pensando em obter a infra estrutura necessária a partir do compartilhamento e pensando no âmbito ambiental para além do natural pensando em hardwares, ferramentas, etc.


A economia colaborativa que parte do conceito de que operamos em uma rede distribui da e que só iremos conseguir enfrentar os desafios exponenciais em rede, de forma a acreditar que mesmo as pequenas ações se conectadas podem fazer a diferença.


Por fim, a economia multimoedas que considera o valor para além do monetário, trazendo a importância do TEMPO e dos valores nas quatro dimensões.

Bem, estudar a Fluxonomia4D contribuiu para: (1) ampliar o campo de visão, a percepção; (2) para analisar as escolhas para além da lógica monetária, considerando quais são os valores e conexões que um determinado investimento podem oferecer, a partir de uma visão sistêmica; (3) otimizar os recursos e ações; (4) investir melhor o meu recurso não renovável, do tempo.


Considero importante ampliarmos os repertórios de novas economias, para uma construção coletiva de novas realidades. Acredito que esse seja o primeiro passo, para não só tocarmos nos intocáveis, mas para construirmos juntos futuros desejáveis a partir do melhor investimento de tempo e otimização de recursos.


Abaixo encaminho alguns links e referências para se você quiser conhecer ou aprofundar nesse tema e em outros diálogos com o blog.


Por: Simone Catalan

Este artigo atende a 3 principais objetivos de desenvolvimento sustentável:








Confira outros artigos do Blog sobre economias sustentáveis:


Artigo "Os Intocáveis" > wwwarpando.com.br/post/os-intocaveis

Artigo "Economia Donut" > wwwarpando.com.br/post/economia-donut



Para saber mais sobre a Fluxonomia 4D

http://laladeheinzelin.com.br/

http://laladeheinzelin.com.br/fluxonomia4d/#flux-1-minuto




29 visualizações1 comentário

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram