• Equipe wwwarpando

Liderança comunitária e sustentabilidade


Contribuir para o fortalecimento comunitário é uma parte importante da construção e manutenção de uma forma sustentável de viver. Ao longo de minha caminhada como educadora ambiental tive boas oportunidade de realizar trabalhos nesta área, desenvolvendo ações de educação ambiental junto à comunidades rurais e urbanas.



Tornar mais forte, empoderar lideranças é um caminho estratégico para criar e ampliar a cidadania cuidando de uma das bases para um viver sustentável, tamanha é a relevância de uma comunidade estruturada, esclarecida e atuante nas escolhas da forma como vive. Se estivermos buscando indícios de como a sustentabilidade se torna real, avaliar a robustez do tecido social de uma comunidade e o perfil de suas lideranças é uma opção.


Encontrei em 2018 um exemplo inspirador da relação direta entre a qualidade da organização comunitária, lideranças e a sustentabilidade durante a realização de uma campanha de educação ambiental ligada ao licenciamento ambiental, na Comunidade de Faxinal do Emboque, município de São Mateus-PR. Neste projeto o objetivo era a realização de ações educativas com ênfase aos problemas socioambientais locais.


Ao longo dos 3 encontros realizados na comunidade do Emboque, chamou a atenção a força da união das famílias que partilhavam o espaço, a cultura, os desafios e conquistas daquele lugar. Uma peculiaridade do local é que ele se enquadra em um dos sistemas de comunidade tradicional, neste caso o sistema de faxinais que é uma forma de organização camponesa. A colaboração e o compartilhamento de recursos faz parte de seu dia a dia que têm entre suas práticas o plantio de erva-mate ecológica, a criação de animais no sistema de criadouro comunitário, a confecção de alimentos para venda em feiras na região, o preparo de produtos partindo de uma pequena agroindústria. Estas atividades e muitas outras acontecem com a efetiva parceria entre moradores.


Cuidar do fluxo de processos que envolvem o fazer junto e a geração de recursos de um grupo, aqui neste caso, da comunidade, é um desafio que demanda liderança, e o perfil desta afeta profundamente os caminhos de todos. Ter a habilidade de gerir pontos de tensão, criar acordos para distribuição de trabalho e renda não é uma tarefa simples. Outra forma de dizer isto é colocar que, se constituir em uma liderança com perspectiva sustentável, não é uma tarefa fácil.


Mas, é preciso que seja dito também que, justamente por ser uma coisa tão importante e desafiadora, pensar sobre isso é algo que acompanha a humanidade ao longo do tempo. Temos aqui no blog outros artigos que tocam em temas relacionados à liderança e todo o universo que este envolve. Para aprofundar um pouco mais o olhar sugerimos algumas leituras:

Muitos são os dilemas e escolhas complexas para quem abraça a tarefa de cuidar de uma forma de vida tradicional, manter a cultura dos faxinais viva e ao mesmo tempo ter abertura para novas formas de atender a demandas de estrutura, conhecimento e geração de qualidade de vida.


Em nossos encontros no Emboque, percebi de forma marcante todos estes desafios e potenciais. Na ocasião facilitamos um processo de planejamento comunitário, atendendo aos pedidos da própria comunidade, representada por um grupo de 3 gerações de moradores.



As nuances do funcionamento das relações entre gerações, famílias e vizinhos e a forma como se relacionavam com o ambiente e com os moradores da região foram se revelando através das atividades propostas. Era evidente que, apesar dos problemas existentes, havia ali na comunidade, um grupo consistente de pessoas que mesmo com idades e experiências de vida diversas, estavam dispostas a seguir tentando caminhar juntas, construir um presente e futuro melhor para todos, indo além de seu núcleo familiar. Consideramos especialmente interessante o fato que a liderança era exercida em parte com 2 gerações, pai e filhos, ambos reconhecendo suas diferenças mas dispostos a superá-las para encontrar um caminho conjunto.


Perceber tudo isto provocou uma investigação das bases desta condição da comunidade e, novamente constatamos a importância de uma liderança disposta a lidar com a complexidade que o sustentável demanda. No caso do Emboque conseguimos identificar frutos concretos e relacionais desta abordagem. Vamos relacioná-los aqui na intenção de esclarecer como a sustentabilidade sai do mundo das ideias e propostas e se manifesta no dia a dia.


1 – Aspectos culturais: o cuidado com a preservação da cultura de Faxinal e o esforço para estabelecer um diálogo entre esta forma mais tradicional e a realidade atual. A abertura para novos conhecimento que possam contribuir para atender a demandas da comunidade;


2 – Aspectos ambientais: busca pela conservação de estruturas tradicionais. Os encontros por exemplo foram no Salão Comunitário, antiga sede de Associação de Moradores. O prédio tem grande importância para a comunidade, abrigando a primeira escola que atendeu a Comunidade Faxinalense no passado). Ao mesmo tempo dedicação para viabilizar estruturas modernas com foco comunitário, como o caso da agroindústria.


3 – Aspectos sociais – estímulo a eventos comunitários tais como festas, almoços, celebrações religiosas. O fortalecimento da associação de moradores, que inclusive foi escolhida com tema central do planejamento comunitário desenvolvido ao longo dos encontros que realizamos.


4 – Aspectos financeiros – investimento no desenvolvimento e qualificação dos produtos da agroindústria, vendidos em feiras regionais e, alguns deles, por outras vias para clientes mais distantes. A dedicação do grupo de liderança na busca de certificação orgânica, visando valorizar produtos e sua forma de vida associada.


Relacionamos acima alguns aspectos que identificamos na comunidade do Faxinal do Emboque e o quanto eles derivam de uma escolha consciente de suas lideranças por uma forma sustentável de viver. Esperamos com isso trazer mais elementos para que seja cada vez mais evidente para aquelas pessoas que toparam o chamado de liderar suas comunidades, onde estão e quais são os pontos-chave para escolhas individuais e coletivas que beneficiem a vida, traga abundância e regeneração para toda vida no planeta.


Por: Ângela Schmidt

Este artigo está relacionado com os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):














25 visualizações

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram