• Equipe wwwarpando

Meditação na Educação

Quais habilidades são necessárias para relacionamentos saudáveis e para lidar com as situações da vida?


Quais destas habilidades você aprendeu na escola?


Diante do cenário mundial atual, a Educação ganhou destaque nas discussões cotidianas, políticas e na mídia.


A situação de pandemia escancarou a necessidade de transformações na educação e no modo como nos relacionamos com a escola e a educação familiar.


Mães, pais e cuidadores perceberam, mais do antes, o papel crucial da escola na vida de crianças e jovens.


Estamos percebendo coisas óbvias, mas que de tão óbvias estavam obscurecidas da consciência. Uma delas é que a escola é uma rede de interconexão entre família e sociedade, entre ser e fazer, entre conhecer e saber.


Imagine como seria a sua vida hoje se não tive tido as experiências e os amigos da escola?


É na escola que nascem nossos primeiros vínculos fora do ambiente cotidiano, familiar, que nascem a possibilidade de ampliação dos horizontes, da busca pela realização, da aprendizagem nas relações e trocas de experiências e de conhecimento.


A escola envolve a vida de todos e necessita mais do nunca do comprometimento da sociedade para a sua transformação.


Uma dessas transformações que podem acontecer agora é a implementação de um currículo que leve em conta o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e ético. Habilidades estas tão necessárias para lidar com situações como a que estamos vivemos agora.


Já está presente na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) o desenvolvimento dessas habilidades e competências, no entanto, na prática ou está no papel ou está mal implantada.


Ensinar competências socioemocionais requer do educador tal aprendizagem profunda. É necessário que ele esteja comprometido consigo mesmo em fazer nascer em si tais habilidades como empatia, compaixão, cooperação. Não é algo que se treina em 48 horas e segue-se uma apostila de material didático.


Assim, precisamos criar uma aliança social entre aqueles que escolheram desenvolver em si tais habilidades e que, por isso, têm como guiar crianças e jovens nesse mesmo percurso.


A prática de meditação nos ensina a observar tudo aquilo que está presente em nós de maneira desapegada e gentil. Percebendo que os conteúdos observados, tais como pensamentos e emoções, estão em constante movimento e mudança. E, por isso, eu mesmo não sou estes conteúdos. Eu sou algo que permanece, sou um ponto de consciência.


Ao conseguir observar desapegada e serenamente abre-se um campo de liberdade onde é possível ver mais claramente e assim escolher o que fazer com aquilo que foi observado e talvez mudar a direção.

É nesse lugar mais iluminado e livre que existe de fato a possibilidade de transformação.


Transformar meu modo de estar na vida e de me relacionar comigo mesmo, com os outros e com o ambiente; e de criar soluções para os muitos problemas humanos.


É dito que a pandemia pelo coronavírus vai acarretar numa nova pandemia: a das doenças mentais, tais como ansiedade e depressão.


Percebo na minha experiência com crianças e jovens que ensinar exercícios simples e eficientes de auto-observação, autor regulação e autocompaixão pode fazer grande diferença em suas vidas e pode ser uma ferramenta de suporte interno para lidar com a vida com mais coragem, calma, perseverança e criatividade.


Que possamos aproveitar esta oportunidade para promover no ambiente educacional as mudanças possíveis e necessárias para a melhoria da vida humana.


Artigo escrito pela Conselheira Thais Guedes Georgini


Thais Guedes Georgini é instrutora de Meditação e Mindfulness para Crianças e Jovens e coidealizadora do Programa de Meditação nas Escolas Públicas da Mágica da Meditação.


Para saber mais: https://magicadameditacao.com.br/

@thais_georgini (instagram)







Para se inspirar mais:








Crianças com superpoderes mudam o mundo brincando! - Pelo Reinaldo Rachid













Coração - Pela Pá Falcão













Me Dita a Ação - Pelo Reinaldo Rachid

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram