• Equipe wwwarpando

O que podemos aprender com os pássaros?

O objetivo hoje é refletirmos um pouco sobre, estratégia, oferta de produtos, demanda, inovação e renovação. Sendo que irei começar divagando um pouco sobre a natureza, passeios e histórias.


Bem, essa semana, estava fazendo uma caminhada na beira da praia. Aproveitei para observar a natureza, o mar, os pássaros. Tinha alguns pássaros sobrevoando o mar e mergulhando para tentar "pescar" algum peixe. Fiquei admirando a estratégia deles. Primeiramente ficavam rodando uma área, pesquisando e analisando. De repente, faziam um mergulho e chegavam à beira do mar. Nem sempre chegavam a encostar na água, apenas chegavam bem próximos e abortavam a tentativa de mergulho. Como se estivessem enganados e ao chegar perto, viram que não era realmente um alimento que valesse a pena se molhar. Logo subiam novamente e voltavam ao início do processo. De repente um outro mergulho, desta vez, surge um peixe. Porém, já estava morto, foi abandonado e rapidamente aproveitado por outras espécies. Assim continuaram a "pescaria" com mergulhos produtivos e outros nem tanto e eu fui continuar a minha caminhada.


Ao longo do percurso fiquei refletindo sobre: como quando resolvemos lançar algum produto temos desafios semelhantes aos dos pássaros. Precisamos ser capazes de nos conectar conosco e ter energia para levantar voo. Depois precisamos ficar sondando a área, analisando o mercado, planejando. Quando consideramos estar na hora, realizamos a primeira oferta, que pode chegar bem próxima do objetivo, mas por algum motivo pode se tornar um mergulho abortado. Porém, mesmo assim, não devemos desistir e lançarmos uma outra oferta, podemos chegar a comemorar o resultado. Porém, nada mais era do que um peixe morto. Vale também analisar se os peixes mortos, abandonados por outros, não são o seu alvo. Enfim, continuamos os voos, mergulhos, lançamentos e pescarias.


O que levo dessa experiência: a energia necessária para os voos, a importância da experiência e dos testes para aprimorar os mergulhos, aprender o momento de abordar e de abortar, a necessidade da persistência, o tanto que é fundamental uma avaliação continuada, analisando se o processo concretizado é ou não um relacionamento saudável, a importância de analisar o mercado, produtos e resultados a partir das questões das empresas e até mesmo a reflexão sobre o equilíbrio do sistema que permite as sobrevivências.


Continuando a semana assisti uma das referências em marketing digital falando sobre a importância de se criar produtos para atender a demanda e não criar demanda para os seus produtos. Ele continuou falando sobre a importância da pesquisa de palavras chaves, como utilizar diversas ferramentas para analisar o mercado. Fiquei refletindo sobre essa frase levantando alguns questionamentos. O mercado que tem acesso a rede é a totalidade? Acredito sim ser mais saudável "pescar" onde tem um enorme volume de peixes, mas será que o meu público não é o peixe morto? Já que todos estão pescando em um mesmo local, a partir de ferramentas e algoritmos muito bem definidos, onde estão os diferenciais e as inovações? Qual a demanda está sendo atendida? A origem dessa demanda é para retroalimentar o consumo, um banquete sem propósito de uma série de espécie de peixes? Ou é uma demanda para manter o equilíbrio natural dos ecossistemas permitindo a sobrevivência das mais diversas espécies? Será possível sobreviver buscando peixes em ambientes deteriorados? Será que está no momento de abortar o mergulho em curso e planejar outros mergulhos e voos?


Bem, muitos e muitos questionamentos que rondam. Muitos e muitos contatos com a natureza, com a primavera, que permite refletir, renovar o pensar. Termino esse texto com a necessidade de também renovar, inovar, construir pontes, que conectam a busca pela sobrevivência do pescador, mas sem desperdiçar; a demanda para atender, sem o propósito se perder; o produto diferenciado mas que seja circulado, concretizado. Pontes que permitam inovar e um ecossistema regenerado.


Por: Simone Catalan

Leia também no nosso Blog







Viagem Incerta - Pela Conselheira Cristina Goeller














Primavera - Está aberta a temporada de apreciar o belo - Pelo Reinaldo Rachid















A liberdade de escolha, mesmo no sofrimento, é possível.. - Pela Conselheira Angela Mota Sardelli












Primavere-se - Pela Angela Schmidt











Mudando o olhar sobre sustentabilidade - Angela Schmidt










#estratégia #inovação #lançamento #produto #demanda #oferta #propósito #inovação #ecossistema #palavra-chave #hashtags #marketingdigital #simonecatalan


Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram