• Equipe wwwarpando

Qual mundo ressurge após os Rompimentos?

Enxergar o mundo e a vida. Em qual momento estamos?


Estamos em um mundo conectado em rede. Porém, na história recente, ignoramos essa interdependência, ignoramos o próprio estar no mundo.

Acreditamos ser super heróis com poderes individuais suficientemente fortes para negar o Planeta, as relações, a sociedade, a aceleração, a própria rede.

Destruímos o mundo tornando-o insustentável. Insustentável em seu natural, em suas relações ancestrais, em sua exclusão social, nas relações humanas, a ponto de chegarmos no não cuidado conosco mesmo.


Penso que é como se fosse um rio que além de represá-lo fomos ignorando a sua existência e assoreando-o com uma infinidade de não cuidados. A ponto das barragens se romperem, mesmo assim, continuamos acreditando que estava tudo bem, que havia sido só um acidente e que a sustentabilidade estava ali.


É nesse momento que estamos. A barragem se rompeu, é REAL. O rompimento, o isolamento, está imposto. Seja o rompimento de relações pessoais que não possuem mais o sentido da conexão, seja o rompimento de um não “grito” social ou a não “escuta” do grito emanado pelas minorias, seja acreditando que é possível viver em uma rede distribuída de forma linear e mesmo assim dar conta de um ritmo exponencial, seja negando a essência da vida do natural, as relações pessoais e nossas ancestralidades.


CHEGA! definitivamente CHEGA! As polaridades levam a rompimentos de relações, de barragens e de falsos contornos.


E digo mais, não adianta nadar contra a correnteza se é que ainda exista água nesse rio. Os sobreviventes precisam sair para a margem, respirar, olhar do alto, para dentro. perceber, sentir, agir, criar novas pontes, novas formas de se relacionar com o meio e com os outros. Precisamos recriar as HARMONIAS, compreender os MUNDOS e estabelecermos PONTES de conexão. Chega de exclusões, somos interdependentes, que sejamos capazes de assumirmos nossas RESPONSABILIDADES de CO-CONSTRUÇÕES.


Que “bom” chegamos ao ápice da CEGUEIRA, os falsos contornos se ROMPERAM, torço para que agora seja possível CRIAR NOVOS OLHARES.


E qual o desafio empresarial para esse momento? São os mesmos dos humanos, afinal, precisamos de empresas mais humanizadas, harmônica, com outras forma de fazer e estar no mundo. Penso ser necessário criarmos sistemas colaborativos, realmente sustentáveis, com produtos e serviços que favoreçam o coletivo.


Por fim, uma questão: Os produtos e serviços que a sua empresa produz é realmente necessário? Eles cuidam de que?


Por: Simone Catalan

32 visualizações

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram