• Equipe wwwarpando

Quero trabalhar mas não tenho experiência...Como vou conseguir experiência se não consigo trabalho?

“Ôooooo” dilema...


De maneira nenhuma consigo aqui resolver esta equação, visto que a mesma é estrutural e complexa, com muitas variáveis, além do controle de uma única pessoa com certa experiência em Recursos Humanos. A idéia aqui é trazer uma reflexão sobre o que é trabalho e o que é experiência.


Como time, no wwwarpando, escolhemos, neste mês, falar de polêmicas.


Para mim, de verdade, o que acho, é que está mal dimensionada a forma de dizer que um jovem não tem experiência, portanto não consegue trabalho. Penso , sim, que há uma deficiência em se explicar o que é experiência e uma baixa vontade, por parte das empresas, em entender os conteúdos que um jovem profissional tenha vivido, nos mais diferentes papéis de sua existência, que possam ser considerados como experiências. Me explico...


Talvez aquele jovem que está montando seu CV não consiga dizer que tem experiência em montar planilhas em Excel... mas, este mesmo jovem, organizou, todos os anos, por quase uma década, a festa do dia das crianças na creche ao lado da casa dele... chamou outras pessoas para estar com ele, arrecadou dinheiro, dividiu tarefas, saiu para comprar os presentes, montou os convites, conseguiu patrocínio com a sapataria do bairro... enfim... mobilizou sua energia para proporcionar algo para sua comunidade. Certamente ele deve ter utilizado algum recurso para registrar/organizar os custos da festa, né? Talvez tenha sido uma planilha no Excel... mas talvez tenha sido somente o registro num caderninho de bolso... Não importa!!!! A experiência foi vivida e precisa ser contada.” Ahhhhhh, mas não dá para escrever isso no CV... “. Quem disse que não? O Cv é seu e você escreve o que desejar... A sugestão aqui é que cada jovem futuro profissional consiga escrever suas experiências de vida e o que estas ensinaram, para que isso, em algum momento, possa ser aplicado em um trabalho assalariado, com carteira assinada , dentro de uma empresa.


Aí vem a segunda polêmica: TRABALHO... Consideramos trabalho só aquela relação contratual, assalariada, com alguma organização formal?


Outra vez, na minha humilde opinião: CLARO QUE NÃO!!!! Para que seja possível a geração de experiências, é necessário o entendimento de que toda a mobilização de energia para se fazer algo, é trabalho... Mas, é necessário ter a ação de fazer algo, né? Não adianta nada não se mobilizar a nada, seja na sua casa, na sua escola, na sua comunidade ou roda de amigos... e aí depois dizer que não tem experiência... É!!!!! Não tem mesmo... Não sei se me fiz clara, então, com relação a ser uma questão estrutural. O que mais recomendo, para sair deste dilema, é que cada jovem, que quer ser um profissional, ensaie ,conscientemente, no seu ambiente, as ações e relações que a vida proporciona, e destas, tire lições que poderão, quem sabe um dia, serem usadas dentro do trabalho. Me refiro a, muito mais do que saber mexer no sistema A ou B, à importância de se comunicar bem, influenciar pessoas, trabalhar em time, analisar situações para tomar decisões, usar bem seus recursos...


A arte imita a vida... eu diria diferente... No mundo do trabalho é que se imita a vida!!!


Por: Lígia Mardiression

Confira mais em:



Um olhar de renovação... Há quanto tempo você não atualiza seu CV?


Parte 1


Parte 2


Parte 3


Parte 4

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram