• Equipe wwwarpando

Será que o Magico de Oz está imune ao Coronavírus?

Hahahaha! Brincadeiras politicamente incorretas a parte, eu acho que ele não está imune e continua sua jornada de despertar o melhor de cada um de nós, sejam quais forem as condições.


Para quem não conhece a história:


14 livros, escritos por L. Frank Baum e ilustrado por W. W. Denslow, originalmente publicados pela George M. Hill Company em Chicago em 1900.


Dorothy e seu cachorro Totó são levados para a terra mágica de Oz quando um ciclone passa pela fazenda de seus avós no Kansas. Eles viajam em direção à Cidade Esmeralda para encontrar o Mago Oz e no caminho encontram um Espantalho, que precisa de um cérebro, um Homem de Lata sem um coração e um Leão Covarde que quer coragem. O Mago pede ao grupo que tragam a vassoura da Bruxa Malvada do Oeste a fim de ganharem sua ajuda. Muitas aventuras e desventuras acontecem e vale a pena a pesquisa (https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Wonderful_Wizard_of_Oz).


Em 1939, a obra chega ao cinema, sendo Judy Garland a atriz que incorporou a menina Dorothy (https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Wizard_of_Oz_(1939))


Se vocês aceitarem o convite à pesquisa, poderão observar as diversas interpretações psicológicas e psicoanalíticas das situações vividas pelas personagens e suas características específicas...


Em 1994, Roger Connors, Tom Smith, e Craig Hickman, fazendo analogias à pbra de Baum, escrevem o livro “O princípio de Oz” https://en.wikipedia.org/wiki/The_Oz_Principle_(book)


É aí que o lúdico encontra o mundo dos negócios. No livro, os autores discutem os benefícios que uma pessoa tem em ser responsável, dona de seus atos e destino, que compreende as necessidades (suas e dos que a rodeiam) e se enche de poder para mobilizar a si e a outros a criar condições para a execução de soluções à estas necessidades.


Não encontrei o infográfico que resume o livro, em português. Aqui o coloco em inglês e vou tentar explicá-lo da melhor forma.

Os autores definem que existem dois tipos de comportamentos que as pessoas podem assumir diante de uma necessidade/problema. São os acima da linha e os abaixo da linha.


Ao abaixo da linha são comportamentos que as pessoas assumem e que não as ajudam a resolver o problema. Normalmente são vistos como de auto-proteção. São eles: negar que o problema existe, culpar outras pessoas pelo problema, se proteger ou se ausentar da solução, esperar para ver como o tempo irá resolver a situação, se isentar da solução não a considerando como sua ou ficar em confusão mental sem saber o que fazer e requisitando aos outros instruções.


Acima da linha são, ao contrário, comportamentos onde a pessoa assume para si a responsabilidade de atuar pela solução do problema/necessidade presente. As pessoas com tais comportamentos se colocam de frente ao problema, assumem que podem interferir para melhorar, criam as soluções e as colocam em ação! Em inglês, há um termo para isso: “accountability”. É o protagonismo em ação!


Aí, vocês devem estar perguntando acerca da analogia que eu fiz no título do texto.


Na verdade, sem desqualificar nada e ninguém em suas condições sócio-econômicas e culturais, o convite aqui é convidar cada leitor a refletir quantas foram as vezes que você esteve acima ou abaixo da linha e tentou fazer algo para sair de uma enrascada. Algo que não necessariamente tenha sido perfeito e resolvido a questão, mas sim, mobilizado a você e a outros a buscarem alguma solução.


No primeiro mês da pandemia, vi uma reportagem incrível sobre como os moradores de Paraisópolis estavam se organizando para se protegerem do contágio e apoiarem as famílias com pessoas infectadas. Ontem vi um outro artigo sobre negócios (oportunistas ou não, não importa...) que estavam nascendo com as necessidades que a pandemia e o isolamento trouxeram, em nome da NÃO intensificação da crise. (https://forbes.com.br/negocios/2020/07/empreendedorismo-na-pandemia-13-negocios-que-surgiram-durante-a-crise-de-covid-19/)


É isso... “Call to action” (Chamado à ação): Que tal ler os tantos outros artigos e ver os vídeos deste blog para se inspirar a subir seus comportamentos para cima da linha? Escolha uma mínima coisa que você possa que você possa se adonar para resolver?


Por: Ligia Mardiression

Este artigo está relacionado com os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

















50 visualizações

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram