• Equipe wwwarpando

Um olhar de renovação... Há quanto tempo você não atualiza seu CV?


Quantas vezes você desejou procurar um novo emprego ou mudar de posição e, ao sair em busca de algo, se encontra com alguém a quem você pede ajuda e vem logo a fala “Me envia teu CV?” Ou mesmo quando você vai se candidatar a algum processo seletivo, seja em sites de empresas ( os famosos “Trabalhe Conosco”) ou em plataformas de vagas (Vagas.com, por exemplo... ou até o Linkedin, conhece?), a situação é a mesma: ou você precisa dar “upload” de um documento de Cv existente ou precisa preencher um CV no sistema.


O objetivo aqui não é dar dicas de como escrever o CV ideal, pois , para isso, uma busca no Google já te trará bastante conteúdo (na busca que fiz, vieram 850.000 citações...). Este texto tem a intenção de te ajudar a fazer uma reflexão acerca de como você está expondo sua jornada de carreira e também algumas percepções pelo ponto de vista do recrutador, que lerá (ou não...)seu CV para a participação em algum processo seletivo.


Curiosidades e alguns conceitos também serão compartilhados com vocês .


CV é a abreviação de “Curriculum vitae”, que em latim significa “trajetória de vida”. Ahhhh – primeira reflexão – O que este documento representa hoje?


Para começar: não conheço este profissional, mas achei uma citação no site dele contando que a origem do CV aconteceu em 1482 quando Leonardo da Vince (ele mesmo!!!) resolve escrever acerca de suas habilidades e obras feitas em uma carta aos Mecenas que o patrocinavam. Além disso, nesta citação há uma história sobre as mudanças que este documento vem passando através do tempo.


(http://paulomoreno.com.br/voce-sabe-quando-e-quem-inventado-o-curriculo/, citando também businessinsider.com)


Você sabe o que é um ATS? Esta sigla se refere a um sistema chamado “Applicant Tracking system”, ou seja, um sistema que tem sido utilizado no mundo inteiro para apoiar os recrutadores a fazer a divulgação da vaga, o recrutamento de candidatos, a seleção dos mais aderentes à vaga, o agendamento de entrevistas até o cadastro de documentos, na contratação, do candidato escolhido para ocupar a vaga .Este sistema , na sua mais nova versão, associa inteligência artificial (IA) na seleção dos CVs que mais se alinhem aos requisitos da vaga anunciada. E como isso acontece? O recrutador cadastra a vaga no sistema, salientando palavras chave que a descrevam e o sistema selecionará CVs que tenham a citação das mesmas palavras/expressões. Em versões ainda em teste, o sistema, com sua IA, também seleciona CVs de profissionais com traços comportamentais que se assemelham a traços valorizados na cultura da organização que está buscando um novo funcionário...


O que tem acontecido é que os ATS facilitam e agilizam a vida do recrutador, e também a do candidato. Um profissional, ao dar “upload” de um CV numa candidatura que está usando um ATS, terá espaços do cadastro automaticamente preenchidos.


Daí vai uma primeira análise: de que maneira, como profissional, você está dispondo meu CV a processos seletivos na internet?

Um CV se inicia com seu nome e seus dados de contato tais como e-mail, telefone, seus endereços em rede sociais, principalmente da rede profissional Linkedin. (se você não desejar colocar seus endereços de redes sociais, tudo bem... só saiba que os recrutadores das empresas podem te procurar nas redes...) Com relação ao endereço residencial, a mais nova recomendação é a colocação somente do bairro/cidade e estado onde você vive, simplesmente por uma questão de segurança na preservação dos dados.


Minha opinião sobre fotos? Trarei polêmica para este blog... Sou contra! Os atuais ATSs não captam a foto e sou contra qualquer coisa que, por mais que os experts digam que não, possa trazer alguma primeira impressão preconceituosa sobre alguém. Os experts dizem que as fotos são aceitáveis em cvs de candidaturas a posições onde a aparência física conte muito (modelos?), mas, mesmo assim, continuo sendo contra. Se sua opção for colocar sua foto, na produção desta recomenda-se fundo claro, de busto para cima, corpo centralizado verticalmente em relação às bordas, vestimentas neutras, olhar e sorriso expressivos e recomenda-se sacar esta foto na claridade ou com foco de luz vindo de trás da câmera. Quando você resolver recortar a foto de outra existente, cuidado para não distorcer a imagem. Se você realmente optar por colocar uma foto sua no CV, a reflexão a ser feita é a seguinte: Qual imagem de si mesmo(a) você quer passar? Mostre a várias pessoas e pergunte suas percepções. Se as percepções tidas são semelhantes às impressões que você deseja passar com sua foto, vá em frente!


Resolvida esta questão, a próxima parte deste documento é o OBJETIVO/ÁREA DE INTERESSE. O conteúdo aqui deve ser destacado no texto (ou em negrito ou em uma fonte maior do que o resto do texto) e corresponde à sua declaração acerca de qual posição você está buscando. Algo como: analista financeiro/professor de matemática/assistente administrativo. A “sacada” aqui é colocar no seu objetivo exatamente o nome da posição que está sendo anunciada, que você acredita ter requisitos para sua candidatura. A reflexão aqui é acerca dos mais diversos nomes que as posições têm nas mais diferentes organizações. O mesmo sobre os níveis destas posições. O que é considerado “Júnior” em uma organização pode ser “sênior” em outra, e isso você só saberá depois da contratação. A ideia aqui é não criar nenhuma trava para que seu CV seja descartado, ou por não adequação do seu objetivo com a oferta de posição feita pela organização ou porque o recrutador precisa de uma posição em nível Sênior e você coloca em seu CV que seu objetivo é uma posição em nível Júnior.


Na próxima parte deste texto, a “cutucada” será sobre o RESUMO DE QUALIFICAÇÕES e sobre o que o recrutador quer ler no seu CV na parte destinada à descrição de suas EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS


E você? Quais são suas reflexões diante de seu CV? Qual sua opinião sobre este documento, de maneira geral? O que você tem lido/ouvido por aí acerca do futuro deste documento? Você tem dúvidas sobre este tema? Comente/Compartilhe conosco nos comentários.


Por : Lígia Mardiression

Leia também:






Qual o seu dom? - Por Reinaldo Rachid












Um bate papo sobre Marketing - Por Simone Catalan












Jogando com as competências! - Por Pá Falcão













Forrest Gump na Pandemia - Por Lígia Mardiression











Autoconhecimento e Empregabilidade - Pelo conselheiro Daniel Bregantin








#renovacao #primavera #cv #recrutamento #processoseletivo #curriculum #ligiamardiression


23 visualizações

Receba nossas atualizações

  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram